BLOG

Pensar de Forma Sistêmica: O que é, Importância e Exemplos


04/11/2020 Leandro Carraco

Na maioria das vezes olhamos o mundo de forma isolada e sem enxergar a sua existência como um todo.

No mundo contemporâneo em que hoje vivenciar  e experimentar tudo o que a tecnologia nos permite facilitar para nossa comunicação como um todo, isso faz com que nos tornem mais interligados uns aos outros e à tudo o que acontece ao nosso redor, ou seja, tudo funciona hoje, como sempre funcionou, de forma sistêmica, só que antes da globalização, não percebíamos tanto isso.

Do mesmo segmento são as organizações empresariais, quando estamos voltados para direcionar ou oferecer um serviço à algumas dessas organizações, temos que ter em mente o seguinte:

Objetivos, planejamento estratégicos e que através desses dois, gerem resultados eficazes. Isso sim, é pensar de forma sistêmica e não isolada!

O que é Pensar de Forma Sistêmica?

Pensar de forma sistêmica, é simplesmente pensar de forma integrada tentando avaliar aquilo que você está propondo, se irá mudar diretamente na prática e no dia a dia, a produtividade dos colaboradores daquela empresa.

Temos como óbvio, que tudo funciona ou deve funcionar totalmente interligados uns aos outros, caso não aconteça, ficamos vulneráveis à um resultado negativo. Vamos trazer um pouco para minha área de atuação.

Exemplos de Como Pensar de Forma Sistêmica

O conceito hoje do exercício físico vem mudando e o que mais defendemos e prezamos é trabalhar o corpo de uma forma inteligente, integrada, ou seja, como um todo.

Sendo assim, podemos ter um corpo mais saudável, ágil, com mobilidade, flexibilidade e com muita eficiência para desempenhar padrões de movimentos totalmente corretos.

É de extrema importância também, frisar um outro exemplo bem mais nítido de ajudar na compreensão:

Na medicina, os médicos têm que olhar o corpo humano de forma sistêmica, pois o nosso corpo tem em sua parte interna, além de fáscia muscular, músculos, artérias, vasos e etc.

Existem áreas que são compostas por órgãos, onde cada um é responsável por suas funções, ou seja, um está interligado ao outro ajudando no funcionamento como um todo.

Caso algum desses órgãos tenha um problema que cause uma deficiência em um deles, provavelmente começa a sobrecarregar os outros e na maioria das vezes acabam necessitando de uma ajuda externa para o tratamento.

Conclusão

Portanto, independente de qual área você atue ou até mesmo, para a nossa vida pessoal, devemos sempre raciocinar de forma sistêmica proporcionando benefícios e o que isso pode gerar de resultados à ponto de ser bom para ambos no sentido sistêmico.

Bom, espero que todos tenham compreendido e possam olhar tudo em sua  volta hoje de forma mais ampla, integrada, ou seja, sistêmica!!!

Leandro Carraco
Educador Executivo

Voltar


NEWSLETTER
Inscreva-se para receber:

    Faça o teste e descubra o nível de engajamento da sua equipe.

    Escola E3

     

      CONTRATE
      NOSSAS SOLUÇÕES

      Endereço
      Rua Serra de Botucatu, 878/880 – Conjunto 1604
      Vila Gomes Cardim – São Paulo/SP
      CEP: 03317-000

      Contato Comercial
      (11) 3132-8262
      (11) 94574-5234
      (11) 98136-3938

      E-mail
      atendimento@escolae3.com.br