BLOG

Liderança Corporativa: O que é e Como Desenvolver?


28/10/2020 Veridiano C. Andrade

Em meus 35 anos de mundo corporativo, tenho percebido a grande dificuldade que as pessoas enfrentam para desenvolver a liderança corporativa com base em uma gestão significativa. O que eu quero dizer com isso?

Todos nós quando acendemos ao cargo de gestão, somos automaticamente colocados em uma posição onde devemos gerenciar uma área que deve gerar resultados, atrelados aos objetivos estabelecidos para que o negócio se perpetue e todos continuamos sendo reconhecidos. 

Nesse momento, buscamos adotar ferramentas de gestão que nos ajudem a melhorar os processos da organização, fazendo com que eles gerem os resultados esperados através de controle, monitoramento e governança.

É justamente neste ponto que nós passamos a buscar por melhores práticas de gerenciamento da rotina, e entramos no que é conhecido como círculo vicioso do “comando e controle”. 

A Liderança Corporativa e a Gestão dos Processos da Organização

A gestão dos processos é importante para alcançar metas e objetivos, mas ela isolada não sustentará esses resultados por muito tempo, pois na maioria das vezes, caímos no erro e criamos um distanciamento do “bem” maior, que existe dentro de uma empresa: as pessoas. 

Posso dizer que esse é um dos grandes desafios da liderança corporativa atualmente. Esse tipo de gestão até pode gerar um comprometimento com o resultado por parte da equipe, mas dificilmente irá estimular o engajamento.

Por que você não deve focar apenas nos resultados quando falamos sobre liderança corporativa?

Muitos gestores caem na armadilha de focar somente no resultado, e esquecem que eles são conquistados com o auxílio das pessoas que desempenham suas atividades diariamente na empresa. 

Costumamos achar que quanto mais ferramentas de gestão de resultados nos habilitarmos e aplicarmos, mais eficientes nos tornamos no processo de liderança corporativa

Mas aí começa o grande dano: nos distanciamos da nossa equipe, as metas não são mais alcançadas e os reflexos nos resultados começam a gerar impactos negativos para a organização.

Sem perceber, fazemos com que as pessoas estejam comprometidas com os resultados pré-estabelecidos, direcionados por um líder que nem sempre está alinhado com os principais desafios enfrentados pela equipe. Por isso não é raro encontrar colaboradores que sofrem impactos severos em sua saúde mental.

Ter modelos estabelecidos é importante, mas a partir do momento em que o modelo está estabelecido, ele deve ser acompanhado e melhorado, tomando o menor tempo da nossa gestão. 

A questão a ser discutida é que a liderança corporativa com base na gestão significativa tem como missão fazer com que as pessoas entendam para onde a organização está indo, o porquê do caminho escolhido – alinhado a missão, visão e aos valores desta organização – pois somente assim estarão engajadas com a causa.

Começa aqui a verdadeira transformação, uma vez que o líder passará por um processo de autoconhecimento e autodesenvolvimento, sendo exemplo para sua equipe na construção de um ambiente de trabalho saudável e produtivo. 

Liderança Corporativa: Como Alcançar a Excelência?

A primeira dica que eu dou para você gestor é: dedique mais tempo para conhecer as pessoas de sua equipe, incentivando a construção de um ambiente de autodesenvolvimento, aberto a novas ideias e ao erro, como parte do aprendizado. 

Tudo isso, gerando autonomia, confiança e colaboração entre as pessoas.

Quando o gestor exerce a liderança corporativa com base na gestão significativa, ele consegue o engajamento das pessoas nas conquistas dos objetivos, fazendo com que os resultados se tornem sustentáveis ao longo do tempo.

O gestor líder também deve gostar de pessoas, pois sua relação será pautada por valores, princípios e propósito. Além disso, acredito que os líderes devem estar atentos a quatro características ou habilidades que precisam estar em constante evolução, são elas:

  • Fomentar a visão de futuro: estar sempre curioso em relação ao futuro, analisar seus conhecimentos prévios e explorar o desconhecido, pois a todo momento ele estará a nossa porta;
  • Aceitar que tecnologia é uma realidade e saber que será impactado por ela;
  • Estar aberto à inovação: estar aberto a novas ideias e a experimentação, adotando o erro como aprendizado e encorajando sua equipe a fazer o mesmo;
  • E o mais importante de todos os itens: deverá colocar os seres humanos como o centro da sua estratégia de liderança. 

É necessário abraçar esse papel, usando as habilidades citadas para facilitar a vida das pessoas. O líder deve estar engajado em desenvolver um ambiente de trabalho significativo para as pessoas, com cultura positiva e provocativa, promovendo a equidade, inclusão e diversidade, além de manter as pessoas saudáveis e felizes.

Conclusão

A minha crença é que essa transformação é necessária e urgente dentro das organizações, pois somente desta forma os resultados serão sustentáveis e perenes, promovendo uma liderança corporativa mais significativa.

Isso faz sentido para você e para sua realidade profissional? Deixe seu comentário.

 

Veridiano C. Andrade
Educador Executivo

Voltar


NEWSLETTER
Inscreva-se para receber:

    Faça o teste e descubra o nível de engajamento da sua equipe.

    Escola E3

     

      CONTRATE
      NOSSAS SOLUÇÕES

      Endereço
      Rua Serra de Botucatu, 878/880 – Conjunto 1604
      Vila Gomes Cardim – São Paulo/SP
      CEP: 03317-000

      Contato Comercial
      (11) 3132-8262
      (11) 94574-5234
      (11) 98136-3938

      E-mail
      atendimento@escolae3.com.br