BLOG

Em qual animal a sua liderança se inspira?


13/02/2020 Carla Russi

Não é de hoje que o homem se inspira na vida animal, buscando soluções para sua própria espécie, visando melhorias em seus relacionamentos interpessoais. 

Sendo assim, busquei exemplos de liderança no mundo selvagem. Com base no conhecimento comum, sabemos que o leão, tido como um grande líder pela sua voracidade e imponência, consegue com seu rugido e força, resultados rápidos e oportunistas.

Saindo do senso comum, vamos falar de um animal que expresse melhor a realidade da nova geração de indivíduos, daqueles que conciliam o ambiente organizacional com a vida pessoal.

O elefante é uma criatura vigorosa e extremamente inteligente, sem deixar de ser sensível e determinado. São aproximadamente 7 toneladas de caráter e personalidade que fazem dos elefantes os verdadeiros donos da savana. Com incrível capacidade social e emocional, sustentam a integridade e segurança do clã por meio da compreensão e valorização de cada um da manada.

O cuidado com o outro é o que mantém a fortaleza da espécie. Os elefantes são animais que compreendem o equilíbrio do ambiente e possuem valores como respeito, apoio e compaixão.

É impressionante que até entre os animais a sobrevivência se dá ao bom relacionamento e ao formato da equipe.

E o homem? Quais são os desafios da sua liderança?

Hoje não basta eficiência, é exigido tanto da empresa quanto do colaborador grandeza nas realizações e contribuições significativas para o meio em que vivem.

Sentir as necessidades humanas e compartilhar soluções, é essencial dentro de qualquer meio relacional, seja empresa, família ou sociedade.

O ser humano ainda sente dificuldade em se relacionar por falhas na comunicação e pela falta de empatia. Isso se deve pelo fato de como seu estado de espírito se encontra em determinado momento, refletindo a forma de transmitir ou receber uma mensagem. Por exemplo, quando você tem uma mentalidade coletiva e com empatia, você consegue melhorar a sua qualidade de comunicação, pois aprende a lidar com a sua situação interna e com o ambiente. Por isso, é importante melhorar ou ajustar o modo como você se comunica, se expressa e o jeito como se coloca no meio em que vive. 

As mudanças tecnológicas abriram diversos canais de comunicação, com mais conforto, rapidez e segurança. Porém, todo esse movimento de conexão criou um vazio nas relações interpessoais, sendo perceptível em qualquer ambiente, por exemplo, basta ir a um restaurante e perceber que as vozes foram substituídas por toques nos celulares. 

Pessoas não devem ser tratadas como coisas

Quando você quer do outro somente o que lhe interessa, ele torna-se uma coisa e coisas são controladas e gerenciadas. 

A superficialidade das relações trouxe consequências seríssimas ao tratar as pessoas como coisas. Há um rebaixamento da condição de humano para coisa, e automaticamente isso cria uma cultura de baixa confiança no ambiente de trabalho.

Enquanto as pessoas forem tratadas como coisas, haverá problemas como desperdícios, despesas, atritos, fluxo de caixa negativo, baixa qualidade, entre outros.

Para evitar esse tipo de ambiente é necessário apreciar as diferenças, reconhecendo de forma autêntica a importância de cada indivíduo que se soma na coletividade. É imprescindível entender bem as pessoas de forma sistêmica porque o individual vem antes do coletivo. 

Vivemos e trabalhamos em algum tipo de organização, incluindo a família, e todos esses sistemas têm problemas, a raiz comum deles é o ser humano. É exatamente este paradigma de compreensão da natureza humana que detém a maior relevância das problemáticas. 

A resposta é simples, basta acessar o contexto de entender a si mesmo para compreender o outro. Eis a complexidade, dentro da simplicidade complexa da humanidade. A abordagem da liderança humanizada não é apenas para o nicho das relações, mas a postura adotada na própria natureza do ser humano, em relação a si mesmo.

A força e o sucesso das empresas estão nas Pessoas

O conceito de sucesso para as pessoas está mudando.O novo modelo de profissional busca organizações que extraiam o melhor de suas competências e que valorizem sua individualidade, conhecimento e estratégia. 

Extraindo o que elas têm de melhor, as pessoas vão aumentar a produtividade, pois são movidas por algo que satisfaça as suas necessidades mais profundas. Nesse cenário, a confiança aumenta e o controle diminui, dando espaço para o autocontrole, autogerenciamento e autorresponsabilidade, porque a satisfação está ligada a contribuição significativa de cada um por uma causa merecedora. O colaborador se torna parte do processo, toma posse do projeto, isso é engajamento.

O ativo mais valioso no século XX foram os equipamentos de produção. O ativo mais valioso para o século XXI seja empresarial ou não, são as  pessoas. As pessoas trabalham por meio do conhecimento, e por ele que se criam valores e propósitos, assim impulsionam-se projetos e resultados para uma organização ou família.

O único diferencial competitivo entre as organizações são as pessoas que  integram o ambiente corporativo, pois tecnologias todas possuem. As pessoas são únicas, diferentes, inusitadas e aproveitar essas diferenças é a grande sacada no mercado.

Criar um relacionamento duradouro garante um ambiente de confiança, não  somente entre empresa e cliente, ou empresa e colaboradores, mas de pessoa para pessoa, de ser humano para ser humano.

Um líder de peso é quem faz a diferença na vida do outro.

Voltar


NEWSLETTER
Inscreva-se para receber:

    Faça o teste e descubra o nível de engajamento da sua equipe.

    Escola E3

     

      CONTRATE
      NOSSAS SOLUÇÕES

      Endereço
      Rua Serra de Botucatu, 878/880 – Conjunto 1604
      Vila Gomes Cardim – São Paulo/SP
      CEP: 03317-000

      Contato Comercial
      (11) 3132-8262
      (11) 94574-5234
      (11) 98136-3938

      E-mail
      atendimento@escolae3.com.br